SEM 

CENSURA

“Impeachment é uma saída para crises graves”, defende líder do PSDB

21 MAR 2015
21 de Março de 2015

O senador paraibano Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado Federal, voltou a criticar a gestão da presidente Dilma Rousseff (PT). Em entrevista nesta sexta-feira (20) ao programa Correio Debate, da Correio Sat, o parlamentar tratou sobre a crise por qual o país passa e questionou a falta de medidas adotadas pelo governo federal para reverter a situação econômica.

Sobre as manifestações de domingo (15), que ocorreram em várias cidades brasileiras, pedindo o impeachment da presidente, o senador afirmou ser legítimo o protesto. Segundo ele, “o impeachment é uma saída para crises graves e não sinônimo de golpe”.

“Impeachment é uma saída para crise graves. O impeachment não está na pauta do PSDB hoje, mas pode ser discutido. E verdade seja dita, a presidente está agravando a crise. Ela se isola dentro do próprio partido. O PT tem várias vertentes dentro do partido. Ela se isola do povo”, declarou.

O senador, que já usou a tribuna do Senador diversas vezes para criticar a gestão petista, voltou a condenar as declarações dadas pela presidente Dilma durante o período de campanha eleitoral. “Ela mentiu mesmo porque ela mostrou uma realidade diferente do que o povo brasileiro estava vivendo. Disse que a gasolina não ia subir, disse que a inflação não ia subir. Não é possível mentir e ficar impune”, disparou.

Ele cobrou que o governo reduza o custeio com cargos comissionados e diminua o número de ministérios. “Qual medida que o governo adotou para reduzir seu custeio? Nenhuma. Ainda mandou mensagem para criar mais cargos. Não é possível que você queira que o trabalhador pague mais e o governo não faça nada”, criticou.


SEM CENSURA com Portal Correio
Voltar


A notícia que você gosta, a verdade que o povo quer!